segunda-feira, 5 de abril de 2010

Cinema no feriadão!!!!!


No feriadão de páscoa eu não viajei. Em BH chuva, ovos de páscoa, tédio...

Proposta para ir ao cinema... topei na hora!

Eu queria muito ver o filme “Ilha do Medo” com o Leo Di Caprio.
Chegando ao Pátio Savassi decepção na hora de comprar o ingresso: lotação esgotada. O shopping estava muito cheio e todas as sessões interessantes lotadas.

Dei bye bye pra “Ilha do Medo” e corri pro “meu” Belas Artes. Lá estava tranqüilo e entre poucas opções naquele horário optei por um filme iraniano, "Procurando Elly" do diretor Asghar Farhadi.

Fiquei curiosa pra conhecer um pouco da cultura iraniana (tão diferente da nossa!) e sabia que o filme tinha ganhado em 2009 um Urso de Prata em Berlim.

Alguns jovens resolvem comemorar a volta de um amigo, Ahmad, da Alemanha, onde ele viveu alguns anos, casou-se e separou-se. Preparam uma ida familiar ao litoral e providenciam uma potencial namorada para ele, a Elly do título.




O filme mostra cenas domésticas na casa precária que eles alugam à beira mar.
Nossa, como eles se divertem... Até que uma das crianças quase se afoga, alguém desaparece e tudo muda de rumo, num ritmo vertiginoso.

Ai o clima do filme muda, fica super tenso. Começa uma busca, que logo se transforma em drama moral quando a questão é saber de quem seria a culpa pelo desaparecimento.

A maneira como os termos das questões se invertem é bem interessante e o filme prendeu minha atenção o tempo todo(119 minutos... ufa!). Com o decorrer das cenas, percebi que deixou de ter importancia o desaparecimento da Elly, sendo mais importante livrar a própria cara e a consciência de culpa. Apesar disso, eu não gostei do final, imaginava uma reviravolta na história.

O que valeu a pena foi que bem nas entrelinhas, houve um discurso sobre o modo autoritário como as mulheres são tratadas no Irã. Quando vamos descobrindo algumas poucas coisas sobre a vida da Ely percebemos como a mulher iraniana não tem vontade própria e ainda precisa passar por situações hostis.

Look do dia: calça jeans, busa preta, scarpin preto, make básica (sombra com dois tons de rosa da Tango e delineador rosa shine, da linha Secrets de O Boticário. (Minha máquina está quebrada, não tem como tirar foto!. Mas, pra dar uma ideia do visual:



Pra finalizar este post vou reproduzir uma frase do Ahmad para a Elly (do inicio do filme, sobre o fim do seu casamento):

“ Mais vale um fim trágico do que uma tragédia sem fim”Essa frase valeu pra mim também neste dia..................... snif!

A imagem é do blog do Brechó "Meu número" (com licença!) foi o look mais próximo do que eu usei.

2 comentários:

Madame disse...

Ei adorei essa roupa, vai arrazar!

Uma otima semana flor.

bjk

Tatinha disse...

heheheh concordo perfeitamente com a frase!! Nada mais lucido!
Beijão menina