domingo, 25 de dezembro de 2011

Da clausura do fora ao fora da clausura

Porque eu adoro ler e me identificar com o que estou lendo!!!!!



Nunca uma clausura voluntária foi tão saborosa. Dias e noites a fio, desejo o calor das paredes que me aprisionam e que me sustentam em uma rede em que me balanço tão alto e tão suavemente.



Vôo dentro de meu cárcere. E durmo quando quero.


Não há cadeados fechados e ainda assim uma chave repousa bem à minha frente.


Uma música toca, quando eu quero, e quando não quero ouço o barulho do vento batendo nas árvores e carregando folhas que caem secas no chão.


Se isso é tédio, me parece bem interessante por esses dias…


Esperar por um vento que sopre e me faça sorrir… a rede balançando pra lá e pra cá…


No momento nenhuma música toca, só o vento e o sorriso em mim…

(Da clausura do fora ao fora da clausura)

5 comentários:

Monike disse...

FELIZ NATAL HONEY!

Ahh, caso você tenha o link do meu blog em seu blogroll, atualize pq mudou o endereço. Agora é http://chacomcupcakes.com

Em breve com layout novo.

Bjs

Anônimo disse...

Oi, boa noite!

Profundo demais isso Wan.

Vc tá ficando presa em casa amiga? kkkkkkk

Eliane

Wan disse...

Oi Eliane

Tenho ficado em casa o máximo que posso... infelizmente vira e mexe preciso sair para resolver alguma pendência.

Mas, desejando ficar na minha própria companhia e efetivamente conseguir descansar sabe......

Esse texto é profundo e lindo mesmo.

Beijão!!!!

Roberta Bortoluzzi disse...

Oi amiga...
A cada dia de nossa vida, aprendemos com nossos erros ou nossas vitórias, o importante é saber que todos os dias vivemos algo novo. Que o novo ano que se inicia, possamos viver intensamente cada momento com muita paz e esperança, pois a vida é uma dádiva e cada instante é uma benção de Deus, beijokas...

A Bela disse...

Linda, que texto triste.... não fica presa em casa não, sai pra ver o sol.

Bjo!